Thx to Nuno at El Coyote Blog for his nice MONDO DRAG album review:

Mondo Drag 600

O ano de 2015 continua a adjectivar-se um ano de constantes chamamentos ao Rock talhado nos anos 70. Desta vez é o trio norte-americano Mondo Drag quem o faz. O self titled (segundo disco da banda natural da Califórnia, EUA) aprisiona o perfumado Prog Rock e o embriagante Heavy Psych – oriundos desse espaço temporal tão saudosista – numa estonteante e emblemática mistura sonora que nos acaricia e serena a alma. É a magia tocada com uma unicidade e perícia deslumbrantes. Uma doce e lisérgica passeata de pálpebras recolhidas pelos firmamentos de uma atmosfera intensamente onírica. Os instrumentos expandem-se universo adentro num redentor grito de exaltação, capaz de nos extraviar a consciência para os lugares mais inóspitos do Cosmos. A guitarra é tremendamente hipnótica e viajante, criadora de alguns dos mais belos solos que me lembro de ouvir. Uma aliciante guia que nos conduz à encantadora detonação do bem-estar. O baixo passeia-se numa mirabolante dança pelas estradas sensoriais que nos mantêm envolvidos numa persistente hipnose. A bateria cavalgante e entusiástica ecoa com destaque no âmago de toda esta bruma anestesiante, e o órgão ostenta-se com as suas incursões borbulhantes e fugazes, desprendendo solos inventivos, verdadeiramente estarrecedores aos ouvidos humanos. Sintam-se entorpecer ao longo deste disco, num sideral e implosivo bocejo que respira o que de mais acordado há em nós. Encostem-se, cerrem os olhos e comunguem este autêntico sonífero com propriedades astrais. Ouçam o mais recente trabalho de Mondo Drag e sintam-se levitar tão para lá das portas da percepção. Vai ser demasiado fácil consentirem esta indução de inércia.

(http://velho-coyote.blogspot.pt/2015/02/mondo-drag-st-2015.html)

You can order the album on CD & 180g vinyl here.